terça-feira, 31 de janeiro de 2023

METAFÍSICA NUNCA MAIS por Roberto Rufo

 

METAFÍSICA NUNCA MAIS

 

"O estudo da metafísica consiste em procurar, num quarto escuro, um gato preto que não está lá" (Desconhecido).

 

"Quando quem fala e quem ouve, nenhum deles entende o que se entende, isso é metafísico". (Voltaire).

                                                             

 

David Hume (1711/1776) foi um, historiador e ensaísta britânico nascido na cidade de Edimburgo (Escócia) que se tornou célebre por seu empirismo radical e o seu ceticismo filosófico. Por ceticismo entende-se a doutrina filosófica segundo a qual o espírito humano não pode atingir nenhuma certeza a respeito da verdade, o que resulta em um procedimento intelectual de dúvida permanente e na abdicação, por inata incapacidade, de uma compreensão metafísica, religiosa ou absoluta do real.

 

A obra de David Hume "Investigações sobre o Entendimento Humano" trata essencialmente, da teoria do conhecimento, que é aquele ramo da filosofia que busca responder questões sobre a origem e a validade de tudo que podemos conhecer. A este respeito, Hume era empirista, ou seja, acreditava que todo conhecimento provém da experiência.  Hume dizia que todo conhecimento só é possível através das percepções da experiência; percepções que podem ser "impressões", dados diretos dos sentidos ou da consciência interna, ou "ideias", que resultam da combinação de impressões. 

 

O filósofo alemão Immanuel Kant (1724/1804) amplamente considerado como o principal filósofo da era moderna operou uma síntese entre o racionalismo continental e a tradição empírica inglesa. Ao ler o livro "Investigações sobre o Entendimento Humano" (1748) de David Hume , Kant diz que despertou do seu sono dogmático, ou seja, aquela ideia racionalista de que conseguimos justificar ou provar só pelo pensamento o nosso conhecimento de aspectos substanciais da realidade física. 

 

Nos Prolegômenos do Livro dos Espíritos, os espíritos que assessoraram Allan Kardec, além de afirmarem que existam fenômenos que escapam das leis da Ciência vulgar, que revelam a ação de uma vontade livre e inteligente, afirma que as comunicações entre o mundo espírita e o mundo corporal estão na natureza das coisas e não constituem nenhum fato sobrenatural. Nada de metafísico. Kardec partiu de um fenômeno, estudou esse fenômeno aplicando o chamado método científico para só obter conceitos após várias tentativas experimentais. O único conceito metafísico que poderíamos dizer que ainda persiste no Espiritismo seria a afirmação da existência de Deus, por ser imune a experiências. Mesmo assim na pergunta 4 do Livro dos Espíritos (Onde se pode encontrar a prova da existência de Deus?) a resposta dos espíritos e o comentário de Kardec , estão carregados de explicações baseadas nas coisas da natureza. Não se trata de um simples acreditar por crer cegamente. Voltando aos prolegômenos, os espíritos afirmam  a Kardec que a doutrina irá se propagar e ser compreendida. Isso a meu ver, por ser livre de dogmas e misticismos.

 

O Espiritismo não pode cair no erro das metafísicas tradicionais de tentar teorizar sobre coisas que estão além de qualquer experiência possível. Kant dizia que as questões sobre Deus, a imortalidade da alma ou o livre-arbítrio não podem ser resolvidas pela razão humana, pois estariam fora do alcance do conhecimento empírico. 

 

Na verdade, nos dias atuais, somente Deus permaneceria nessa observação kantiana , mesmo assim com as ressalvas que fiz acima. A prova da imortalidade da alma possui muitos estudos sérios, espíritas ou não, sobre a sua real possibilidade. O mesmo pode-se dizer sobre o livre-arbítrio, havendo até estudos de alguns neurocientistas negando a sua possibilidade de existência. Estudos baseados em várias experimentações. Outros estudos, também eivados de provas experimentais, afirmam o contrário. 

 

A metafísica ficou restrita às religiões ortodoxas, onde o ingresso das ideias fica cerceado pelo axioma inicial irremovível, os chamados artigos de fé. As ideologias também estão repletas de conceitos metafísicos, os quais são utilizados para explicar qualquer movimento econômico ou social em qualquer época da humanidade. Um exemplo de valor ideológico metafísico é o da revolução permanente, pois como escreveu Simone Weil a revolução é pensada  não como uma maneira de solucionar os problemas colocados pela humanidade ao longo da história, mas como um milagre que nos dispensa de resolver problemas. É a metafísica na solução dos problemas sociais. Se a realidade desmente a teoria, altere-se a realidade . Como escreveu Millôr Fernandes, o marxismo é uma espécie de alfaiate que quando a roupa não fica boa faz alterações no cliente. 

                                                            

Finalizo com os Prolegômenos quando os espíritos assessores dizem que os bons espíritos assistem aqueles que servem a humanidade e não aqueles que apenas buscam um degrau para as coisas da Terra.  A metafísica passa longe como ferramenta na solução dos problemas sociais.

Este artigo foi publicado  no Jornal Abertura de dezembro de 2022 - se quiseres ler vá:

https://cepainternacional.org/site/pt/cepa-downloads/category/22-jornal-abertura-2022?download=207:jornal-abertura-dezembro-de-2022


 

segunda-feira, 23 de janeiro de 2023

Abrindo a Mente - Por Alexandre Cardia Machado

 Abrindo a Mente

O Misticismo e Charlatanismo no Espiritismo

Recentemente fomos convidados a falar sobre este tema em um centro Espírita de Santos, isto me fez refletir sobre os mecanismos que estão por trás de ações fraudulentas associadas a mediunidade. Esta preocupação não é recente, o mestre Kardec já tratava disto.

Allan Kardec no Livro dos Médiuns já nos advertia em relação aos perigos da mediunidade e dos médiuns, a história está repleta de charlatães e não perderemos tempo aqui relembrando cada caso destes, mas sim tentando alertar os amigos leitores.

No Livro dos Médiuns encontramos referência ao Charlatanismo em 3 lugares: Primeira Parte, no Capítulo 4° - Dos sistemas – Exame dos diferentes modos que o Espiritismo é encarado ... do Charlatanismo; na Segunda Parte, capítulos 27° e 28°, Das contradições e das mistificações e do charlatanismo e do embuste. Além destes capítulos o mestre faz referência à palavra Charlatanismo 28 vezes nesta obra.

No século XIX eram extremamente comuns shows teatrais com a presença de médiuns e embusteiros, misturava-se claramente a mediunidade real, no caso em especial de efeitos físicos com truques de ilusionismo. Este tipo de show diminuiu muito, mas não significa que tenha terminado.

Didaticamente vamos apresentar o conceito dos termos misticismo e charlatanismo, no sentido em que são empregados na obra de Kardec.

Mistificação (farsa): Ação intencional do Médium em enganar as pessoas quanto a origem de uma comunicação ou efeito físico, não confundir com animismo (real).


                                                   Filme - Fé de mais não cheira bem.

Charlatanismo: é uma ação intencional do Médium em enganar as pessoas com objetivos exercer poder quer econômico ou social (caracteriza-se por recebimento por algo que não é verdade).

O charlatanismo sempre existiu na sociedade, não apenas no campo do Espiritismo, por que isto corre? Pela falta de caráter de alguns espíritos encarnados, de baixa elevação espiritual.

Mecanismo usado:

Poderíamos dividir em dois tipos de mecanismos que de alguma maneira podem ser usados juntos ou separados:

Efeitos Físicos: basicamente se utilizam de técnicas de ilusionismos, semelhantes aos mágicos de circo. É o chamado predigitadores. Ou seja, necessita aprimorada técnica, mas o objetivo é enganar os frequentadores, buscando vantagem financeira.

Efeitos inteligentes: Este é o mais difícil de detectar pois qualquer processo mediúnico é propenso a engano, comunicação imperfeita e animismo, no entanto o nosso enfoque está relacionado a situações em que haja movimentação financeira, grande foco do charlatão.

O que observar para não ser enganado:

Não precisamos ir muito longe para sabermos de médiuns que correm o Brasil, fazendo palestras, recebendo cartas de Espíritos e vendendo livros com grande divulgação. O que há de ruim nisso? Tudo ou nada. Nada se forem honestos e tudo se forem charlatães.

Nos dias de hoje é muito fácil obter informações de uma pessoa que ficou viúva, que perdeu um filho ou de um marido que perdeu sua esposa, as informações estão nas redes sociais.

Quando estes médiuns famosos participam de eventos públicos, nestas visitas em cidades, quase sempre os grupos que as organizam de forma sincera, para receber algum médium famoso, criam grupos de WhatsApp, fazem propagandas pelo Fecebook. Logo, algumas pessoas comentam que gostariam de ir e receber uma carta de seu ente querido, dizem algo como: Vou sim, perdi meu filho e não me conformo, dizem o nome do filho, e está aberta a porta para o “médium charlatão”.

Outra forma muito comum é aquela onde as pessoas que vão participar da “sessão” devem chegar com antecipação, com isto em um local cheio, as pessoas circulam, conversam, contam seus problemas. Isto cria a oportunidade, pessoas que fazem parte da trama se misturam e capturam os casos e principalmente os detalhes, que fazem com que rapidamente se possa criar uma comunicação forjada.

Hoje existe o ponto eletrônico que pode facilmente ser escondido e as informações então passadas ao suposto médium.

Recado final, fiquem atentos, vejam se existe alguma forma de venda de livros, remédios ou qualquer outra atividade econômica associada.

Se forem procurar ajuda espiritual chequem na internet se existem reclamações e principalmente não falem com ninguém, sobre o seu problema. Esperem que os espíritos amigos se manifestem, peçam apenas mentalmente por ajuda.

Para abrir mais a sua mente: assistam ao filme de 1992 com Steve Martin – título em português: Fé de mais não cheira bem.

Artigo publicado no jornal Abertura de agosto de 2022.

Baixe aqui:

https://cepainternacional.org/site/pt/cepa-downloads/category/22-jornal-abertura-2022?download=194:jornal-abertura-agosto-de-2022


quinta-feira, 15 de dezembro de 2022

Apoiadores Culturais do Jornal Abertura - nosso agradecimento

 Aos:  Colégio Angelus Domus, Brasil Gráfica Rápida,  Vila Rica - Medicina Diagnóstica, Visão Laser, Oswaldo Óptica, Evolução - Contabilidade e Gestão Empresarial, LopessTur Viagens e Turismo, Dr. José Nilson - Homeopatia nossos apoiadores culturais.


Aproveitamos este momento que nos remete a reflexões sobre o ano que se aproxima do término para desejar muito SUCESSO EM 2023, MUITA PAZ E TRANQUILIDADE! 

Agradecemos com muito carinho pelo apoio dado por vocês durante todo o ano e que juntos possamos continuar seguindo com a dedicação de vocês.

 

FELIZ FESTAS

EQUIPE DO JORNAL ABERTURA E DO ICKS



quarta-feira, 14 de dezembro de 2022

12 Anos da Desencarnação de Jaci Régis

Há 12 anos, no dia 13 de dezembro, desencarnava Jaci Régis, fundador do ICKS – Instituto Cultural Kardecista de Santos. 



O ICKS sente muito a falta de seu principal líder intelectual, de seu pensamento claro e de seu calor afetivo. Mantemos o ICKS funcionando, o Jornal Abertura e a livraria virtual. Fazemos a nossa parte. 

A nova série literária do ICKS – Abrindo a Mente publicará a obra – Novo Pensar Deus, Homem e Mundo de Jaci Régis, revisada e ampliada com textos publicados no Jornal Abertura pelo próprio autor.


 

Será oferecida gratuitamente, esta é a nossa homenagem a este grande pensador que embora desencarnado ainda pode nos ajudar através dos seus escritos.

Aguardem.

segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Resumo Para Estudos da Pluralidade dos Mundos Habitados - por Alexandre Cardia Machado

 Sobre a Pluralidade dos Mundos Habitados – por Alexandre Cardia Machado

Resumo - preparamos este resumo para ajudá-lo caso queira se aprofundar no tema.

A ciência baseia as suas teses na possibilidade de testá-las, chamamos a isto de falseabilidade, ou seja, se eu afirmo que “meus olhos são verdes” , é possível imaginar uma série de experiências capazes de provar ou refutar a minha afirmação. Se ao final destas experiências ficar provado que eles são castanhos, a minha tese inicial é derrubada.

A pluralidade dos mundos habitados, é um dos princípios espíritas, estabelecidos por Allan Kardec, ele o fez baseado na razão, pois pensou, não haveria razões para que apenas a Terra assim o fosse, pela confirmação de vários espíritos que se apresentaram como extraterrestres em comunicações na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, não só a Kardec, mas em diversas partes do mundo – o que garantiria a universalidade das comunicações.

A tese então apresentada era: “todos os planetas são habitados”, convido os leitores a irem até a questão 55 do Livro dos Espíritos. São habitados todos os globos que se movem no espaço? E a resposta dos Espíritos é – sim.

Aplicando o critério de falseabilidades, testaríamos a antítese, ou seja:

Nem todos os planetas (globos) são habitados? Hoje a ciência tem feito experimentos em diversos planetas e em especial no nosso planeta irmão, que chamamos de satélite que é a Lua. Em nenhum deles até o momento foi possível observar algum sinal evidente de vida extraterrestre. Isto nos leva inevitavelmente a confirmar a antítese, ou seja: Nem todos os planetas são habitados.

Alguns espíritas seguem tentando explicar o inexplicável, dizendo que os espíritos que habitam estes planetas ou corpos celestes estão em faixas de ondas diferentes, não observáveis. Solicito então que revisem a nota de Kardec na mesma questão, ele fala claramente de seres vivos (encarnados) e não de espíritos desencarnados.

Assim, deveríamos seguir com a tese da pluralidade dos mundos habitados, apenas que, um pouco reduzida, pois o fenômeno da vida, é algo que leva tempo para ocorrer e não é possível imaginar, nos dias de hoje que esteja presente em todos os lugares do espaço, ao mesmo tempo.

 

Para complementar este estudo:

Utilidade das missões espaciais – exemplo de Marte: por Alexandre Cardia Machado

 https://icksantos.blogspot.com/2022/01/utilidade-das-missoes-espaciais-exemplo.html

 Abrindo a Mente - Medo dos Ets? Por Alexandre Cardia Machado

https://icksantos.blogspot.com/2016/12/abrindo-mente-medo-dos-ets-por.html

 Sobre a pluralidade dos mundos habitados – alguns passos importantes dado pela humanidade - por Alexandre Machado

 https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=8190435979242028935#editor/target=post;postID=3373166675086120306;onPublishedMenu=template;onClosedMenu=template;postNum=40;src=postname

 Análise da necessidade de recorrermos à exobiologia , quer física, quer espiritual para explicar o desenvolvimento das civilizações na Terra - Alexandre Cardia Machado

  https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=8190435979242028935#editor/target=post;postID=1676832662947533952;onPublishedMenu=template;onClosedMenu=template;postNum=65;src=postname

Reencarnação e o desenvolvimento do homem – por Alexandre Cardia Machado

http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=8190435979242028935#editor/target=post;postID=4264443337118614361

 Abrindo a mente:60 bilhões de humanos – nossa história. Por Alexandre Cardia Machado

 http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=8190435979242028935#editor/target=post;postID=1617735720002438799

  No Youtube:

https://www.youtube.com/watch?v=q8NTIuJoTWE


quarta-feira, 23 de novembro de 2022

A MARCHA DA ESTUPIDEZ: GUERRAS E NAZISMO por Roberto Rufo e Silva

 

A MARCHA DA ESTUPIDEZ:GUERRAS E NAZISMO.

 

"Neutralidade ajuda o opressor" (Escritor romeno Elie Wiesel, Nobel da Paz de 1986, sobrevivente dos campos de concentração nazistas).

 

"A humanidade não deve tolerar os intolerantes" (Filósofo austríaco Karl Popper).

 

"A Guerra é um dos maiores pesadelos do mundo, um dos maiores perigos da história humana" (Chico Xavier).

 



  O capítulo VI da terceira parte do Livro dos Espíritos trata da Lei de Destruição. Um dos subitens trata do tema Guerras. Em resposta à pergunta 742 do Livro dos Espíritos, estes respondem que a guerra é a predominância da natureza animal sobre a natureza espiritual e satisfação das paixões. É abominável a invasão da Ucrânia pela Rússia do ditador Putin , uma figura que consegue ser odiada e amada por grupos da direita e também por grupos de  esquerda. Como sempre quem mais sofre com a guerra é a população civil, notadamente mulheres e crianças. 

 

Lembremos que quando os EUA invadiram o Iraque de Saddam Hussein em Março de 2003, sem autorização da ONU , sob o pretexto mentiroso de eliminar armas químicas, o balanço final apontou a morte de aproximadamente 300 mil civis.

 

Já na resposta à pergunta 743, os espíritos nos ensinam que a guerra desaparecerá quando os homens compreenderem a justiça e praticarem a lei de Deus; então, todos os povos serão irmãos.

 

Cento e sessenta e cinco anos depois do lançamento do Livro dos Espíritos creio que já poderíamos estar numa condição melhor. Todavia evoluímos muito na compreensão do apoio que devemos dar a causas que envolvem valores coletivos, tais como liberdade e igualdade. As reações à criminosa invasão da Ucrânia demonstram esse amor por causas coletivas. Isto é muito bom. Num dos seus textos escritos para o site UOL o jornalista Ricardo Kotscho foi muito feliz em um de seus parágrafos:

 

“O mundo enlouqueceu de novo. Não importa quem sejam os contendores desta vez, mas numa guerra ninguém costuma ter razão, perdem todos, principalmente as populações civis que correm para os bunkers. Só quem ganha são as indústrias bélicas, que elegem presidentes dos dois lados em conflito”. 

 

Outro fator preocupante, agora especificamente no Brasil, é o crescente número de simpatizantes do nazismo, um regime delinquente e racista. Já temos mais de 500 grupos organizados de neonazistas no Brasil. O Ministro da Propaganda Nazista Josef Goebbles tinha 06 filhos pequenos. Quando as tropas aliadas estavam próximas a Berlim em 1945, ele e sua mulher envenenaram os seis filhos, pois não podiam admitir que essas crianças fossem criadas num regime que não fosse o nazista. Quem tem alguma admiração secreta pelo nazismo, no conjunto admira esse tipo de gente. Vamos ouvir a  Doutrina Espírita que é o que interessa:

                                              

No Livro dos Espíritos, na questão 803, Allan Kardec pergunta aos Espíritos Superiores: “Todos os seres humanos são iguais perante Deus?”  e a resposta obtida não dá lugar a dúvidas: “Sim, todos tendem para o mesmo fim e Deus fez as suas leis para todos. Dizeis frequentemente: ‘O Sol brilha para todos’, e com isso dizeis uma verdade maior e mais geral do que pensais.”

 

Amigos e leitores do Jornal Abertura não podemos ser espíritas e nos sentirmos confortáveis com qualquer tipo de comportamento preconceituoso. Aliás, não basta que sejamos antirracistas: é preciso que tenhamos uma postura antirracista, condenando e combatendo sempre todo tipo de preconceito e segregação por conta de raça.

Ficou interessado? Leia o Jornal Abertura online: Novembro 2022

https://cepainternacional.org/site/pt/cepa-downloads/category/22-jornal-abertura-2022?download=206:jornal-abertura-novembro-de-2022


 

quarta-feira, 16 de novembro de 2022

OVINIS e Planetas Chupão - você acredita nisso? - por Alexandre Cardia Machado

 

OVINIS e Planetas Chupão

Começaram a aparecer nos sites mais comuns como  por exemplo o site Terra informações sobre OVNIS – Objeto Voadores Não Identificados. Tudo começa este ano quando  astrônomos do Observatório Astronômico de Kiev publicaram um novo estudo em que relatam ter observado no céu da Ucrânia um alto número de OVNIS.


OVINS no céu noturno de Kiev.

Esses avistamentos, ou seja, procura por OVINIS fazem parte de um projeto da NASA, mas que é executado de forma independente por pesquisadores ucranianos. O objetivo é observar e estudar eventos no céu que não podem ser explicados pela ciência como fenômenos naturais conhecidos.

As observações foram feitas por meio de câmeras de vídeo apontadas para o céu e que estão instaladas em duas estações que estudam meteoros, na capital Kiev e em uma vila 120 km mais ao sul, em Vinarivka. Os astrônomos falam em objetos “fantasmas” – que têm um corpo completamente preto e que não absorve e emite toda a radiação que recebem, assim como objetos tão rápidos que dificulta a tarefa de fotografá-los.

Como a Ucrânia está em guerra com a Rússia, não podemos descartar a possibilidade de que estes OVNIs sejam algum tipo de aeronave russa, ou mesmo mísseis.

Além disto, da mesma forma uma série de médiuns começaram a relatar que o dia da transformação de nosso planeta se aproxima.

É claro que não acreditamos totalmente que estes OVNIs sejam realmente objetos extraterrestres, nem que nosso planeta esteja a ponto de regenerar-se, como costumam falar os médiuns que trazem estas informações, trataremos então das duas questões.

Sobre a vida extraterrestre, é evidente que se existem trilhões de estrelas no Universo também existem trilhões de planetas. Como também o Universo que observamos, nas proximidades do nosso Sol tem uma configuração, após alguns ciclos, de cerca de 5 bilhões de anos. Seria de se esperar que já houvéssemos sido contactados por outras inteligências tecnológicas.

Na década de 50 do século passado, Fermi propôs o que ficou conhecido como “paradoxo Fermi” onde ele repete o que escrevi no parágrafo anterior e conclui com a pergunta “ Por que não fomos contactados?”. É claro que existem os ufólogos que acreditam que sim, dizem que os Ets estão por aqui.

Recentemente os Estados Unidos criou uma comissão para estudar os casos de OVINS. Não é a primeira vez que fazem isto, na década de 70 eles criaram o “Projeto Livro Azul” que estudou centenas de casos e encontrou explicações outras para explicar os casos apontados. Portanto aguardemos as análises de evidências mais recentes.

Quanto a mudança de status de nosso planeta, para Planeta em Regeneração é uma bobagem enorme, estes médiuns propõe a passagem de um planeta chupão que absorverá os bem-aventurados, nosso planeta irá progredir pelo esforço que fizermos, humanos encarnados e não por intervenção divina ou espiritual.

A cada crise, seja ela guerra, ou catástrofes naturais e voltam estas especulações. É preciso ser telúrico e por nosso pés no chão.

Artigo publicado no jornal Abertura de novembro 2022 - veja esta e muito mais no link abaixo:

https://cepainternacional.org/site/pt/cepa-downloads/category/22-jornal-abertura-2022?download=206:jornal-abertura-novembro-de-2022


quarta-feira, 9 de novembro de 2022

Jornal ABERTURA de novembro de 2022 - disponível online

 

O jornal ABERTURA segue a todo o vapor na forma online.

 

Queremos nos conectar com vocês que já foram nossos assinantes, agora o ABERTURA é grátis, mas não menos importante!

 

Já está disponível, online, o Jornal ABERTURA de novembro de 2022.

 

Basta clicar no link abaixo.

 

https://cepainternacional.org/site/pt/cepa-downloads/category/22-jornal-abertura-2022?download=206:jornal-abertura-novembro-de-2022




terça-feira, 25 de outubro de 2022

Levar a vida mais leve - por Cláudia Régis Machado

 

Levar a vida mais leve

Certa vez atendendo um paciente este me perguntou o que fazer para levar uma vida de forma mais leve.

Como psicóloga, geralmente não temos uma resposta direta, nem dicas e citações, pois consideramos e levamos em conta muitos fatores e, como procedimento, sempre buscamos que cada um procure e encontre em cima dos questionamentos e colocações feitas, sua melhor forma de viver.



Não temos respostas prontas de como cada um pode levar a vida com mais leveza pois cada pessoa tem um perfil psicológico, uma estrutura emocional. Precisamos entender a razão e o porquê das perguntas, o que esta por trás da questão estabelecida.

Embora tenhamos uma postura empática, não é função do psicólogo, trazer verdades absolutas ou determinar o que o paciente deva fazer. No entanto nada é deixado de lado, toda pergunta é vista e olhado com interesse.

Sabemos que viver não é fácil, um desafio, uma aventura, de descobertas, aprendizado, erros e acertos. Viver é uma arte. A vida apresenta sempre situações que nos pedem ações para enfrentá-las e se possível resolvê-las.

Preocupar e preparar-se para determinados assuntos, como este “levar a vida com mais leveza” nos ajudam muito e, isto para que não fiquemos desestabilizados no enfrentamento dos momentos difíceis. Para que evitemos desequilíbrio mental-emocional ou mesmo desanimo e falta de coragem.

Com artigos, leituras, explanações e estudos espíritas podemos obter subsídios para discutir o assunto e, principalmente aplicar e colocar em prática, se assim o desejarmos ou conseguirmos.

A doutrina Kardecista nos dá base para encontrarmos um fortalecimento interior, energia psíquica. Fortalecimento este que nos facilita encarar a existência com tranqüilidade e responsabilidade. Seus conceitos para uma vida melhor, como maior significado e uma vida saudável estão espalhados por toda a Doutrina Espírita. Segundo Jaci Régis a “Doutrina Espírita facilita ao homem conhecer a si mesmo e compreender que depende de sua decisão comandar conscientemente a sua vida, seu próprio futuro”. O Espiritismo coloca que somos espíritos imortais criados simples e ignorantes em progresso, numa trajetória de construção do próprio ser para sermos espíritos melhores.

Mesmo com o conhecimento adquirido pelos estudiosos do Espiritismo, não podemos nos esquecer das idiossincrasias advindas: da história reencarnatória, do passado espiritual evolutivo, do perfil psicológico, da pressão familiar e do meio ambiente, que necessitam para construção do nosso ser, serem acomodados com a possibilidade de conseguirmos ter uma vida simples, com tranquilidade e com leveza.

Quando não nos sentimos satisfeitos e as inquietações afetivas nos afligem é bem positivo fazer uma autoanálise. Sabemos que somos imperfeitos, e necessitamos muitas vezes ter coragem e força para esse olhar intimo quando podemos nos ver realmente pois o objetivo sempre, é estar de bem conosco. Evoluir é a grande meta.

Dentro da Doutrina Kardecista vemos a reencarnação como chance de crescer espiritualmente e para crescer é necessário transformar o nosso modelo mental. Porém a mente humana é pretensiosa, há uma tendência de acomodação, da personalidade manter-se estática. Para sair do enredo mental, necessário se faz a ruptura da condição mental através de insights que podem dar abertura para uma nova perspectiva ou entendimento.

No entanto não podemos negar que existem pontos dentro dos perfis psicológicos que necessitam um olhar mais apurado e cuidadoso, pontos de autoconfiança, autoestima e problemas afetivos, definidos no campo da patologia psicológica, que pedem ajuda especializada porque sozinhos não conseguiríamos.

A possibilidade de ler artigos com vários apontamentos que nos auxiliam a levar a vida com mais leveza convém a todos sem exceção, pois necessitamos sempre de constantes cuidados e atenção; a vida cotidiana com seus afazeres e tarefas nem sempre nos permite muito tempo para conquista da leveza que desejamos e estes apontamentos servem como lembretes ou como uma “dieta para alma” expressão que li e cabe aqui.

Citamos alguns deles:

1.      Não leve tudo a sério o que não significa abdicar-se totalmente das tarefas diárias ou responsabilidades.

2.      Pare de transformar situações em problemas.

3.      Veja o lado bom; olhando além dos obstáculos, a análise de novas perspectivas pode tornar-se ilimitadas.

4.      Esteja cercada de pessoas boas podendo haver um ciclo de boas energias para serem trocados.

5.      Tenha momentos de alegria, prazer e mais bom humor.

6.      Auto compaixão ver as nossas dificuldades com acolhimento. Não é ter pena de si mesmo e ser permissivo e sim ter uma crítica gentil e carinhosa. Encorajando-se diante dos dissabores, a assumir riscos e tentar de novo.

7.      Você não precisa decidir tudo imediatamente várias coisas se resolvem naturalmente.

Importante encontrar propósitos e direções que nos encaminhem a uma vida mais leve, espontânea e divertida. Conquistando e recompondo-se energética e espiritualmente para uma vida mais plena.

Artigo publicado no jornal Abertura de outubro de 2022, na coluna de Cláudia Régis Machado - Pensando a Vida.

Gostou do artigo? Baixe gratuitamente o Jornal Abertura de outubro de 2022: https://cepainternacional.org/site/pt/cepa-downloads/category/22-jornal-abertura-2022?download=139:jornal-abertura-janeiro-fevereiro-de-2022.